Tunico Maciel, Cristian Baumgart e Beco Andreotti, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, e George Ximenes mantiveram a liderança do Rally dos Sertões nas categorias motos, carros, UTVs e quadriciclos, respectivamente, nesta segunda-feira (20), dia que contou com a realização da segunda especial da 26ª edição da prova, realizada entre as cidades goianas de Formosa e Posse.

Vencedor da especial de domingo, Maciel voltou a triunfar nesta segunda-feira ao percorrer os 307 quilômetros da especial em 3h28min28s, tempo apenas nove segundos melhor em relação ao obtido por Gregório Caselani, segundo colocado do dia. Ricardo Martins ficou com a terceira posição, sendo seguido por Jean Azevedo e Mário Marchiori, que completaram a lista dos cinco primeiros.

Os resultados desta tarde mantiveram Tunico Maciel na ponta do Sertões, agora com 8h22min54s. Ricardo Martins é o segundo colocado, com um atraso de 4min29s de atraso para o líder. Jean Azevedo é o terceiro, distante 7min18s de Maciel, e é seguido por Túlio Malta, quarto colocado com uma desvantagem de 13min17s. Gregório Caselani fecha o top-5, 15min51s atrás do ponteiro do Sertões.

Cristian Baumgart e Beco Andreotti também mantiveram os 100% de aproveitamento nos carros, e alcançaram a segunda vitória em especiais. Os atuais bicampeões do Rally dos Sertões completaram o trajeto em 3h10min19s, batendo a dupla Sylvio de Barros e Rafael Capoani, segunda colocada do dia, por 1min16s.

Rafael Cassol e Lélio Júnior ficaram com a terceira posição, enquanto o sul-africano Gareth Wooldridge, ao lado de Marcelo Haseyama, foi o quarto. O grupo dos cinco melhores foi completado por Marcos Baumgart e Kleber Cincea.

Cristian Baumgart e Beco Andreotti lideram o Rally dos Sertões com 5h09min47s acumuladas, e tem uma frente de 6min09s para os segundos colocados Sylvio de Barros e Rafael Capoani. Rafael Cassol e Lélio Júnior ocupam o terceiro lugar na folha de tempos, 15min09s distantes dos líderes, enquanto Marcos Baumgart e Kleber Cincea são os quartos colocados. Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio fecham o top-5.

Nos UTVs, a vitória na especial ficou com Denísio Nascimento e Idali Bosse, que completaram os 315 quilômetros da especial em 3h41min54s, tempo 45 segundos melhor em relação ao obtido por Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin. Gabriel Cestari e Jhonatan Ardigo fecharam o dia em terceiro, apenas um segundo à frente de Enrico Amarante e Breno Rezende. Tata Xavier e Deco Muniz ficaram com a quinta posição.

Na soma dos tempos das duas especiais, a liderança do Sertões pertence a Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, que tem 8h42min41s acumulados. Enrico Amarante e Breno Rezende, que estão 3min08s atrasados em relação aos líderes, aparecem em segundo, enquanto Denísio Nascimento e Idali Bosse ocupam o terceiro lugar na classificação, distantes 3min11s dos ponteiros. Gabriel Cestari e Jhonatan Ardigo são os quartos colocados, logo à frente de Tatá Xavier e Deco Muniz.

Wescley Dutra foi o vitorioso desta segunda-feira nos quadriciclos após completar os 307 quilômetros da especial em 4h29min36s, marca 1min44 melhor em relação ao obtido pelo segundo colocado, Giovanni Filho. George Ximenes foi o terceiro colocado, terminando logo à frente de Gelson Belmont. Cival Alves foi o quinto.

A classificação geral nos quadriciclos aponta Ximenes na liderança, agora com 10h49min42s acumulados. Wescley Dutra, com 36min48s de atraso em relação a Ximenes, é o segundo colocado. Giovanni Filho ocupa o terceiro posto na classificação, enquanto Cival Alves aparece em quarto. O grupo dos cinco melhores ainda conta com Geison Belmont.

O Rally dos Sertões segue nesta terça-feira (21), com a realização da terceira especial da 26ª edição. A caravana deixará Posse (GO) e chegará em Luís Eduardo Magalhães (BA), em um percurso total de 350 quilômetros, sendo 255 quilômetros deles cronometrados.

Após um pequeno deslocamento, a especial começa travada e sinuosa, variando pequenos trechos de areia com piçarra. Terão muitos mata-burros. A especial fica rápida em estradas mais largas no segundo quarto. Da metade pra frente, ela volta a ficar travada, com estradas menores e alguns cruzamentos de pastagens.

No último quarto da prova, após a subida da serra, os competidores entrarão em zonas agrícolas, com longas retas e altíssimas velocidades. Nos últimos cinco quilômetros, o trecho volta a ficar travado até o final.

O Rally dos Sertões é organizado pela Dunas Race e tem patrocínio da Mitsubishi Motors, Honda, Divino Fogão e Caixa. Apoio institucional: Detran Goiás, Estado de Goiás, Secretaria de Turismo de Fortaleza, Prefeitura de Fortaleza e Conselho Nacional do SESI. Apoio: Cartões ELO, Energético HND, Fox Sports, Truckvan, S.A.S. Brasil, Infraero, Vigor, Fotop, Arco Media, 99 e Jovem Pan Goiânia e Fortaleza.

Vipcomm Assessoria de Imprensa do Rally dos Sertões

Jornalistas responsáveis:

Ricardo Ribeiro
11 98201 4100
[email protected]

Claudia Ribeiro
11 98201 4200
[email protected]

Leonardo Marson
11 97245 9638