Buenos Aires (Argentina) – Missão dada, missão cumprida. Estreantes no Rally Dakar, os brasileiros Sylvio de Barros e Rafael Capoani (MINI) encaram e venceram o desafio de disputar a maior e mais difícil prova off-road do planeta. Eles superaram batidas, capotagem, chuva, enchentes e até avalanche, para completar os quase 9.000 quilômetros do percurso neste sábado (14/1), em Buenos Aires (Argentina). Terminaram na 18ª colocação e foram a terceira melhor dupla iniciante na categoria Carros.

Galeria de fotos da dupla Sylvio de Barros e Rafael Capoani

“O Dakar leva você ao limite. É uma grande experiência de superação. É uma prova muito dura. Mas tivemos um carro incrível, com uma equipe fantástica. Estamos felizes com o resultado”, afirmou Sylvio de Barros, empreendedor e executivo de sucesso.

Antes da largada, em Assunção (Paraguai), o diretor geral do Dakar, Étienne Lavigne, avisou que esta seria a edição mais difícil na história sul-americana da prova. E durante as 12 etapas, os competidores comprovaram que não foi exagero. Eles passaram por situações extremas. Enfrentaram calor (na casa dos 40ºC), frio, altitude (beirou os 5.000 metros), muita chuva, enchentes e até uma avalanche, nas proximidades de Salta (Argentina), que bloqueou a estrada que levava ao acampamento. E muitos ficaram pelo caminho.

Além de tudo isso, Barros e Capoani encararam outros problemas. Durante a etapa maratona, perderam uma das rodas do carro a 160 km/h. Por sorte estavam em uma região arenosa e o piloto conseguiu controlar o veículo. Na penúltima etapa, mais um susto. Capotaram, mas o carro resistiu e o prejuízo foi apenas a perda de cerca de 10 minutos. “Capotamos, batemos em barranco, em árvore, nos perdemos, mas chegamos ao final. Estou realizado”, afirmou Barros.

Demais brasileiros
Dos oito brasileiros que iniciaram o Rally Dakar, apenas cinco completaram. Além de Barros e Capoani, Leandro Torres e Lourival Roldan, nos UTVs, e Richard Fliter (Honda), nas motos.

Torres e Roldan venceram a categoria UTVs e se tornaram os primeiros brasileiros campeões gerais de uma categoria no Dakar.  Na disputa de motos, Richard Fliter ficou em 59º. Gregorio Caselani (Honda South America Rally Team), sofreu uma queda sobre cactos e os espinhos causaram processo inflamatório que o tirou da prova. Ricardo Martins (Yamaha), também abandonou, assim como Marcelo Medeiros, que disputou nos quadriciclos.

Classificação final do Rally Dakar
Carros
1º – Stephane Peterhansel / Jean Paul Cottret (Peugeot) 28h49min30
2º – Sebastien Loeb / Daniel Elena (Peugeot) + 5min13
3º – Cyril Despres / David Castera (Peugeot) +33min28
4º – Nani Roma / Alex Haro Bravo (Toyota) + 1h16min43
5º – Giniel De Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota) +1h49min48
18º – Sylvio de Barros / Rafael Capoani (MINI) + 8h13min47

Motos
1º – Sam Sunderland (KTM) 32h06min22
2° – Mathias Walkner (KTM) +32min00
3º – Gerard Farres Guell (KTM) + 35min40
4º – Adrian Van Beveren (Yamaha) + 36min28
5º – Joan Barreda (Monster Energy Honda Team) + 43min08
59º – Richard Fliter (Honda) + 1h02min30

UTVs
1° – Leandro Torres / Lourival Roldan 54h01min50
2º – Wang Fujiang / Li Wei (Polaris) + 4h42in34
3º –  Maganov Ravil / Kiril Shubin (Polaris) + 6h05min35
4º – Mao Ruijin / Sebastien Delaunay (Polaris) + 23h30min07

Vipcomm Assessoria de Imprensa
www.vipcommnews.com
Fone: (11) 3893-1010
Jornalistas responsáveis: Ricardo Ribeiro (11) 98201-4100
E-mail: ricardo.ribeiro@vipcomm.com.br
Nilton Valentim (11) 99627-7367
E-mail: nilton.valentim@vipcomm.com.br